Category: Notícias

Apple quer melhorar o mapeamento do Apple Maps usando drones

A empresa conseguiu autorização do governo norte-americano para fazer mapeamentos usando drones

Apple comunicou oficialmente que conseguiu autorização do governo norte-americano para a utilização de drones, indo mais além do que as regras da Federal Aviation Administration permitem atualmente. No final de 2016, já se falava da utilização dos robôs remotos pela gigante de Cupertino para a melhoria do seu aplicativo de mapas, o Apple Maps; porém, a empresa ressaltou que a privacidade continuará a mesma, fazendo com que alguns detalhes como rostos e placas de carros sejam borrados quando as capturas forem inseridas no app.

O estado da Carolina do Norte confirmou que será o primeiro local a receber o mapeamento através desse novo modo, inicialmente como um projeto piloto. Uma empresa de transportes do estado também confirmou a utilização dos equipamentos aéreos, melhorando a experiência de navegação dentro do aplicativo Apple Maps.

Leia mais…

Fonte: Apple quer melhorar o mapeamento do Apple Maps usando drones

'Perdemos nossa privacidade', afirma Steve Wozniak

Wozniak não está feliz com o cenário de segurança de dados

“Nós perdemos nossa segurança há muito tempo. Nós perdemos a nossa privacidade e ela vem sendo abusada”, afirmou Steve Wozniak em entrevista ao Business Insider publicada nessa semana. Wozniak, ao lado de Steve Jobs, é uma das lendas da Apple.

A fala de Wozniak apareceu quando ele foi perguntado sobre seus incômodos no que toca falhas da tecnologia. O assunto é quente: os Estados Unidos se viram envoltos na polêmica entre Facebook e Cambridge Analytica, na qual dados de usuários foram abusados pela última empresa.

Leia mais…

Fonte: 'Perdemos nossa privacidade', afirma Steve Wozniak

Mercado global de criptomoedas pode consumir tanta energia quanto a Áustria

Previsão de especialista afirma que alimentação deva ficar entre 3.1 GW e 8.2 GW

A autenticação e criação de unidades de criptomoedas como a Bitcoin ou a Ethereum exige bastante processamento de placas gráficas e energia de computadores. Isso tem elevado o consumo global e um estudo publicado pelo periódico Joule afirma que até o final do ano a alimentação para das máquinas deve triplicar e superar o fornecimento para países do tamanho da Áustria.

“Os métodos utilizados revelam que a rede de Bitcoin consumo pelo menos 2.55 GW de corrente elétrica e pode alcançar até 7.76 GW em breve, algo comparável a países como a Irlanda (3.1 GW e a Áustria (8.2 GW)”, comenta o autor do levantamento, Alex de Vries. E o cenário futuro não é dos mais animadores. “Além disso, os modelos de economia revelam que o consumo de eletricidade aumentar ainda mais. Basta observar a mineração de Bitcoin para estimar que isso deve acontecer já em 2018”, diz o pesquisador, que acredita estarmos na faixa dos 2.55 GW atualmente.

Leia mais…

Fonte: Mercado global de criptomoedas pode consumir tanta energia quanto a Áustria