Category: Eventos

O BR-Linux está em pausa por tempo indeterminado

Após algumas semanas tentando encontrar maneiras de continuar a conciliar o meu interesse em postar regularmente aqui para vocês e as exigências crescentes das minhas demais atividades, cheguei à conclusão de que é melhor suspender as tentativas e deixar o blog em férias por tempo indeterminado, enquanto não tiver condições de oferecer a atenção que vocês merecem.

O BR-Linux está no ar ininterruptamente desde 1996. Nos tempos áureos da primeira década do século XXI, cheguei a publicar médias de 12 a 15 artigos por dia, 7 dias por semana. Na década atual, o ritmo foi diminuindo no compasso de pelo menos 2 outros fenômenos interessantes, mas fora do meu domínio de interesse: a prevalência da disseminação de informação por outras mídias (redes sociais, vídeos) e a crescente mistura entre o noticiário sobre Linux e o noticiário corporativo.

Não são mudanças que me desagradam (pelo contrário, até), mas elas contribuem para reduzir a demanda por um blog textual com quase 22 anos de idade, cujo autor cada vez mais sente que já escreveu quase tudo que tinha para dizer sobre o assunto.

Quero agradecer a todos que contribuíram, participaram, apoiaram, leram, patrocinaram ou de outras formas fizeram parte da história do BR-Linux até aqui. Quero registrar também que não tenho a menor dúvida de que outros blogs, sites, fóruns, canais, grupos, sites e agremiações continuarão a disponibilizar informações e agregar a comunidade.

Não removam o BR-Linux dos feeds de vocês, porque eu – como eu fiz quando parei com o Efetividade.net, em circunstâncias similares – não vou me furtar a eventualmente escrever algo por aqui, caso surja a inspiração e o assunto. E deve surgir, porque continuo usuário de open source e de Linux.

Desativei os comentários porque julguei que seria melhor evitar a melancolia desta despedida, que pode ser por prazo curto. Se se quiserem dar um alô, vocês podem me encontrar no twitter, como @augustocc – de vez em quando posto sobre open source por lá, inclusive.

Obrigado, e até a próxima!

Augusto Campos

O artigo “O BR-Linux está em pausa por tempo indeterminado” foi originalmente publicado no site BR-Linux.org, de Augusto Campos.

Fonte: O BR-Linux está em pausa por tempo indeterminado

Funçoes ZZ atinge maioridade: versão 18.3

Funções ZZ é uma biblioteca de funções para o shell, com 150+ miniaplicativos prontos para serem usados na linha de comando do UNIX/Linux/Mac. É um projeto de software livre 100% nacional, criado por Aurelio Jargas no ano de 2000.

Em comemoração os 18 anos do projeto, foi lançada a versão 18.3, trazendo nada menos do que 19 novas funções à biblioteca. Confira alguns destaques entre as novidades:

– Codificação de caracteres: zzcodchar
– Conjugação verbal: zzconjugar
– Divisão de strings: zzcut, zzdividirtexto
– Diversão: zzexcuse, zzhoroscopo, zznerdcast, zzsheldon
– Utilitários: zzhsort, zzmcd, zzsqueeze, zztestar, zztimer
– Consultas: zzit, zzmacvendor, zztop
– E mais: zzimc, zzrepete, zzwc

São ao todo 179 funções diferentes, todas estão concentradas em um único arquivo funcoeszz.sh. Baixe o arquivo, inclua em sua shell atual e usufrua. Todas as funções contam com tela de ajuda (—help). Veja exemplos de uso em http://funcoeszz.net.

Funções ZZ versão 18.3: download direto, instruções, changelog.

Enviado por Itamar Santos de Souza (itamarnetΘyahoo·com·br)

O artigo “Funçoes ZZ atinge maioridade: versão 18.3” foi originalmente publicado no site BR-Linux.org, de Augusto Campos.

Fonte: Funçoes ZZ atinge maioridade: versão 18.3

CloudFlare 1.1.1.1 e parceria com Firefox DoH

Qual servidor de DNS vocês costumam usar em seu ambiente?

No último domingo, sim, dia 01/04, também considerado o dia da mentira, a CloudFlare lançou publicamente o seu serviço de DNS Público com um endereço IP terrivelmente fácil de se lembrar : 1.1.1.1 e 1.0.0.1

A Mozilla quer começar com isso testando DNS over HTTPS no Firefox Nightly de forma out-out, forçando o uso do servidor DoH recém lançado (juntamente ao 1.1.1.1) da CloudFlare. Provavelmente, após o teste vão dar a opção de configurar outros servidores DoH, mas não tem nada que automatize isso, como receber essa configuração pela rede, via DHCP ou PPPoE, por exemplo. Isso se deixarem em campo aberto, e não apenas listarem opções públicas que julgarem confiáveis. Como a maioria dos usuários não vai mexer nisso, vão usar o que vier. E os incentivos são de que toda aplicação adote isso.

Com isso, depois de todo mundo montar recursivos locais, para reduzir problemas com servidores externos e diminuir tempo de resposta, vamos voltar a usar servidores hospedados na Internet, centralizados, e talvez até geridos por quem tem interesse em acessar os dados de navegação dos usuários, contrariando a justificativa da privacidade (Google também tem servidores DoH e deve forçar no Chrome, Android e tudo mais em breve, se já não o fez). E mais: provedores e operadoras de acesso não vão ter controle sobre um recurso de rede que impacta diretamente na qualidade da conexão de seus assinantes.

Alguém mais não está gostando dessa direção que estão tomando?

Por mim, a solução ideal seria DNS over TLS, – implementado pelas aplicações interessadas nessa segurança extra, sem precisar instalar daemon cliente, enquanto não é suportado nativamente pelo sistema operacional – com o uso de servidores definidos na configuração de rede (manualmente ou via DHCP ou PPPoE). Unbound e outros já suportam TLS.

[GTER] DNS over HTTPS (DoH): fim dos recursivos locais e a Internet andando para trás?

Enviado por Fábio Rodrigues Ribeiro (farribeiroΘgmail·com)

O artigo “CloudFlare 1.1.1.1 e parceria com Firefox DoH” foi originalmente publicado no site BR-Linux.org, de Augusto Campos.

Fonte: CloudFlare 1.1.1.1 e parceria com Firefox DoH

Utilização de CPU em sistemas Linux multi-thread

O Hyper-threading (HT) é uma tecnologia da Intel introduzida nos processadores Xeon em 2002 que permite que um núcleo do processador execute mais de uma thread de uma única vez.

Apesar de simular dois processadores lógicos, o Hyper-threading não oferece o dobro de desempenho como um núcleo físico. Segundo a Intel, o aumento de desempenho é de até 30%, dependendo da configuração do sistema. Os ganhos são mais expressivos em ambientes multitarefa.

Este breve artigo busca esclarecer quais são as implicações do Hyper-threading no monitoramento de CPU dos sistemas Linux.

Enviado por Heitor Augusto Murari Cardozo (heitor·augustoΘgmail·com)

O artigo “Utilização de CPU em sistemas Linux multi-thread” foi originalmente publicado no site BR-Linux.org, de Augusto Campos.

Fonte: Utilização de CPU em sistemas Linux multi-thread